Ervas aromáticas portuguesas conquistam mercados internacionais

Ervas aromáticas portuguesas conquistam mercados internacionais

Na localidade de Messejana, no Baixo Alentejo, produzem-se agora ervas aromáticas e medicinais que são todos os dias exportadas para o mercado internacional. A aposta pela produção deste tipo de produto deveu-se ao facto de esta ser uma cultura ainda pouco desenvolvida em Portugal e com grande potencial financeiro.

O autor do projecto, iniciado em Março deste ano, é António Calapez. Em comunicado de imprensa, o responsável afirmou que este negócio é a materialização do seu desejo de se envolver numa actividade que “permitisse uma vida simples e partilhada por todos os elementos da família”.

Hortelã, estragão francês, tomilho, segurelha e manjerona são as plantas criadas, neste momento, no Monte Pardieiro. Na base da escolha pela comercialização destas espécies estiveram as condições edafoclimáticas da região, a opinião de outros produtores de plantas aromáticas e medicinais, as necessidades do mercado e a informação obtida através de feiras de agricultura biológica em Portugal e em França.

A produção das ervas é totalmente biológica, numa área de cultivo que se estende ao longo de dois hectares. Isto porque a família Calapez acredita que “a longo prazo, é a única forma de garantir uma exploração sustentável dos recursos e uma maior qualidade de produtos”. Mais uma ideia de negócio verde, com carimbo nacional.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores