Cidade norte-americana recebe hotel e centro comunitário feito de contentores (com FOTOS)

Cidade norte-americana recebe hotel e centro comunitário feito de contentores (com FOTOS)

A cidade de Detroit, no Michigan, Estados Unidos, quer fazer nascer um novo negócio sustentável, que oferece simultaneamente valor económico, social e ambiental à comunidade. Falamos de uma cidade que tem perdido população de forma constante ao longo dos últimos 50 anos, tal como muitas das suas instituições.

É para colmatar estas necessidades e lutar pelo fortalecimento da região que surgiu o projecto de um novo espaço capaz de permitir o encontro da comunidade, a partilha de experiências e a lógica de co-work entre freelancers e empresários. O melhor é que este espaço vai ser capaz de gerar receita, porque será também um hotel.

O edifício será feito de contentores de transporte de mercadorias, estruturas que se encontram empilhadas nos portos, já com poucas esperanças de voltarem a ser utilizadas. Trata-se, portanto, da reutilização inteligente de um recurso que existe em excesso na região e que apoia a sustentabilidade ambiental.

O projecto nasceu a partir da noção de que, cada vez mais, quando as pessoas visitam novos destinos desejam conhecer o local mas também as suas pessoas. Há um anseio pela diversidade e interacção. Este novo tipo de “turismo criativo” tem de contar naturalmente com a participação autêntica dos habitantes das cidades anfitriãs. É um sistema mutuamente benéfico tanto para o turista como para os habitantes e consiste numa forma sustentável de desenvolvimento económico e comunitário dos locais.

Em Detroit – e em muitos locais de Cabo Verde –, uma lógica deste género poder contribuir para gerar receitas e simultaneamente revitalizar as comunidades. A ideia consiste em oferecer experiências narrativas interactivas, educacionais e de entretenimento para todos os públicos.

Alguns visitantes podem apenas desfrutar tranquilamente de uma história pintada na parede do seu quarto no hotel. Outros podem participar num evento ao vivo no pátio público da estrutura ou jogar com a história interactiva projectada na parede do átrio. Outros podem até participar em workshops dinamizados pela universidade local ou por um grupo da comunidade, aprendendo coisas novas com os moradores locais. Interessante, não?

Em Detroit, o que começou como um hotel bastante simples, já evoluiu para um espaço da comunidade, que conta com o seu inteiro apoio, porque é o que as pessoas sentem que querem e precisam.

O projecto foi lançado na Kickstarter na esperança de conseguir reunir os apoios necessários à sua concretização. Seria óptimo servir de inspiração a outras cidades espalhadas pelo mundo.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores