Acidificação oceânica mata milhões de moluscos numa praia do Canadá

Acidificação oceânica mata milhões de moluscos numa praia do Canadá

A morte de milhões de vieiras – moluscos bivalves – perto da praia de Qualicum, na Ilha de Vancouver, no Canadá, está a ser relacionada com a acidificação da água do mar, que ameaça a vida marinha e a economia que dela depende, refere o Planeta Sustentável.

Rob Saunders, director geral da empresa de investigação marinha Island Scallops, estima que nos últimos anos perdeu 10 milhões de dólares (780 milhões de escudos cabo-verdianos) com os moluscos, forçando-o a demitir cerca de metade dos seus funcionários. “Não acredito que nós ou o sector possamos sobreviver. É uma coisa dramática”, afirmou Saunders.

A acidificação dos oceanos é causada pelo aquecimento global e ocorre porque as actividades humanas fazem com que o mar absorva uma quantidade crescente de dióxido de carbono (CO2). Organismos como vieiras ou ostras têm cada vez menos hipóteses de formar carbonato de cálcio para as suas conchas.

O noroeste do Pacífico é um dos pontos mais activos em termos de acidificação e os níveis em declínio de pH, o factor de acidez, estão a atingir especialmente as populações mais jovens de moluscos, que lutam para construir as suas cascas protectoras. Gastam mais energia e ficam mais vulneráveis a predadores e infecções.

A crescente taxa de acidificação “pode ter empurrado as águas locais para um ponto de viragem, além do qual estas espécies não podem sobreviver”, afirmou Chris Harley, investigador na Universidade da Colômbia Britânica.

Os oceanos estão a absorver mais de 90% do aquecimento global – a energia equivalente a 12 bombas de Hiroshima por segundo apenas em 2013. Ostras e vieiras não serão as únicas vítimas, pois cientistas acreditam que os recifes de corais estão à beira da extinção e que diversas espécies de peixes estão a desaparecer a uma taxa alarmante.

Foto:  adactio / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores